Baú do Bohemio: ser

a mais social da semana

Um homem, por vezes, também chora. Aliás, um homem só é homem porque chora também. Essa é uma das condições inatas de ser homem. Chora, porque sente. Chora, porque deixou de conseguir sentir tanto para dentro.

Quem me olha no espelho

Andamos por aí aos tropeções, na pressa de chegar a um lugar qualquer que não seja aquele onde estamos. Andamos por aí escondidos de nós, a vestir o que não somos, porque a única coisa que nos serve é a roupa que o outro vestiu.

Haverá recomeço

Ainda que os dias te pesem, ainda que as costas te dobrem, não te esqueças que haverá mais um ontem para enterrar. Haverá mais um adormecer para despertar. Haverá mais motivos para erguer do que para ceder. Haverá um novo dia para crescer. Haverá mais amanhã para

Ilusória perfeição

A perfeição é inteira na soma de cada pedaço imperfeito. Só porque vês a rosa aprumada, arrumada numa jarra de cristal, a água translúcida, as gotas cuidadosamente repousadas sobre as pétalas, o vermelho rubro suspenso sobre um verde liso, imaculada numa beleza doutrinada, dizes que

O que fica depois da montanha

Uma montanha. Era assim que o viam, aqueles a quem ele não se deixava ver. Era essa a paisagem, nada mais para lá disso. Pedra dura, insensível, intransponível. Seriam necessários muitos homens e máquinas para abrir uma fenda. Permanecia sereno, a tolerar a tolerância dos

Gostas desta taberna? Então espalha as palavras ;)