Baú do Bohemio: ser

As asas vêm de dentro

Há clarões de razões que fazem calar… O que lhe falta em dizer, não falta em sentir. O seu pensamento sempre foi discorrido, um vagabundo na rua das palavras. O verbo é doutrina e nele o verbo é louco mas convicto nas suas ficções, alimenta-as

Ser sempre em tudo

Sou em mim todas as pessoas, lugares e momentos a entrarem pelos poros. Sou as experiências, as devastadoras e as regeneradoras, os voos rasos e a asfixia estratosférica. Vejo através da pele, para lá da aparência, aquilo que mora depois de tudo o que é

Talvez sejamos só indefinições

As pessoas não são porque sim ou porque não. São porque não sei, são porque talvez. E ser talvez é ser indecisão e seres uma indecisão é o pior que podes fazer a ti próprio. Ser talvez é o plágio das incertezas todas que te

Gostas desta taberna? Então espalha as palavras ;)