Baú do Bohemio: liberdade

a mais social da semana

Vive, sem vergonha e sem medo. Vive, com todos os medos, e vai em frente, vai para os lados, vai para onde quiseres ir, para onde sentires que tens de ir. Vai, principalmente, para onde sentires.

Viver é outra coisa

Queria a quantidade certa de coragem para abrir os braços sobre o incerto, uma dose incerta de bravura para esticar as pernas sobre o vazio. Queria a força de mil homens cegos, de mil homens surdos, de mil homens mudos. Queria não ver, não ouvir,

Ser sempre em tudo

Sou em mim todas as pessoas, lugares e momentos a entrarem pelos poros. Sou as experiências, as devastadoras e as regeneradoras, os voos rasos e a asfixia estratosférica. Vejo através da pele, para lá da aparência, aquilo que mora depois de tudo o que é

Gostas desta taberna? Então espalha as palavras ;)