Baú do Bohemio: nascer

No momento em que te espero

Espero-te, na sombra da tarde. Espero-te, consciente do que espero. Espero-te, sabendo bem o que espero. Sei que foste antes de mim, assim como fui antes de ti. E mesmo assim, espero por ti, não sabendo sequer se é de ti que espero. Mas espero.

As asas vêm de dentro

Há clarões de razões que fazem calar… O que lhe falta em dizer, não falta em sentir. O seu pensamento sempre foi discorrido, um vagabundo na rua das palavras. O verbo é doutrina e nele o verbo é louco mas convicto nas suas ficções, alimenta-as

Gostas desta taberna? Então espalha as palavras ;)