Baú do Bohemio: saudade

No rescaldo da despedida

Agora que tu foste, diz-me o que faço connosco? Porque tens esta capacidade irritante de seres tudo o que me faz respirar e seres tudo o que me corta a respiração? E o pior disto tudo é que esqueci-me de avisar o mundo que despedida

Para o homem da minha vida

Não sei qual é o fuso horário do lugar onde estás. Por aqui, o relógio marca 19 anos e menos um dia, porque este é teu, mais do que o outro, porque foi este que te trouxe. E batem, precisamente, 19 anos no pulso e

Chovia nas coisas de dentro

Como posso explicar-te que ontem chovia saudade? Como hei-de dizer-te que as ruas ficaram inundadas com o teu nome? Como se explica a alguém que a saudade também chove? Entender que algo intraduzível pode ter expressão física, tangível, é coisa de poetas e loucos. Assim

Gostas desta taberna? Então espalha as palavras ;)