Baú do Bohemio: medo

Duas pernas que tremem

É quando as tuas pernas tremem que sabes que vale a pena. Casei-me contigo no dia em que te vi pela primeira vez e as minhas pernas tremeram. Foi aí que soube que serias a mulher de todas as vidas que possa vir a ter.

A mulher que habita em ti

É num crescendo que apareces e já começas enorme. Trazes nos saltos a sinfonia de uma noite de verão, um bater de onda nos cabelos e uma brisa de mar vestida no corpo. No olhar há todas as promessas desconcertantes do universo, e é para

Gostas desta taberna? Então espalha as palavras ;)